segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Almas Gêmeas - Fernanda Matias



Como vocês já devem ter lido por aí, é complicado fazer resenha de livro de um autor que acaba ficando próximo. Fernanda e eu nos aproximamos, de certa forma, conversamos e tenho por ela um carinho super especial.
Conheci a engraçadíssima autora numa twitcam que ela fez para divulgação do livro e, num sorteio, ganhei um caderninho lindo de promoção. O caderninho chegou, Fernanda fez mais twitcams e eu não ganhei o livro em sorteio nenhum. O pior, eu estava MORTA de curiosidade para ler a bendita história.
Acabei comprando o livro. Fernanda o mandou com uma dedicatória super fofa. No mesmo dia em que o correio entregou o livro dela, chegou o livro do Leandro Schulai. (fofo só pros íntimos. Hahahha.) Fiquei na maior dúvida, mas acabei lendo o da Fê primeiro.
Já faz um tempo que estou devendo essa resenha para a Fernanda, espero que ela não se decepcione com tudo o que eu tenho a dizer.

"Camila, com seus quase 17 anos, se vê de repente num mar de preocupações entre o fim do colegial, o início de uma faculdade e a saída do leito familiar. Se não bastasse isso ela ainda terá que enfrentar uma mudança inesperada e habilidades que ela desconhecia. Mas ela não estará sozinha. Pessoas como ela a ajudarão. E Camila vai começar a entender diversas atitudes impostas pela sua amiga de infância, Penélope e o sarcástico Sílvio. Uma atração irresistível fará com que eles se unam e tragam para o grupo Fábio, o único sem habilidades diferentes. O que une esse quatro jovens? Quais são os segredos que Camila não compartilha? Quem são eles? E o que serão capazes de fazer?"


Já para me arrebatar, Fernanda começa o livro com uma citação de Freud. Quem conhece meus costumes de leitura sabe que eu gosto de citações inteligentes, de pessoas que admiro. A citação do cientísta já me fez ter um olhar diferente sob o livro.
A personagem ‘’principal’’ é Camila. A adolescente de 17 anos é popular, está sempre rodeada por quase todos que gostaria e tem uma família estruturada. Com os amigos: Luísa (a dividida), Pedro (o sem-noção) e Bruna (a Besta Traíra) ela passou o terceiro ano muito bem, estudando e se dedicando a passar no vestibular.  Blá blá blá para não dar muito spoiler, Camila se reaproxima de Penélope, uma antiga amiga, quando se vê sem saída e precisa de algumas respostas sobre suas novas ''habilidades''.
Autoria nacional tem brotado nas editoras e isto me deixa muito feliz. A Baraúna deu à Fernanda a oportunidade de publicar uma história diferente e com tramas inteligentes. O título – Almas Gêmeas – vem para quebrar o paradigma que temos de que só casais são almas que se completam.
Com vocabulário simples, a autora nos mostra um mundo que envolve biologia, fé e as raízes indígenas do Brasil. O domínio das descrições da história é garantido, já que Fernanda é do Sul e esse é o cenário principal do YA*. Além de dominar as características físicas dos lugares em que enfia suas personagens, a dona da história também injeta seus conhecimentos biológicos para que nós, meros leitores, possamos entender e assimilar tudo que nos é mostrado de maneira mais fácil.
Uma característica que muito me agrada na narrativa do livro é como Fernanda estruturou seus capítulos. De início me assustei, achei que poderia acontecer alguma falha na história, um furo com esse troca-troca de narradores. Mas não. A cada capítulo, uma personagem conta o que acontece. Camila, Penélope, Sílvio e Fábio se revezam para narrar os acontecimentos, cada um à sua forma e com suas características sensacionais. Isso torna o livro muito mais interessante porque não há só a visão da personagem principal, o livro não se torna totalmente floreado pelos sentimentos da moça.

Não se engane e compare Almas Gêmeas a X-Men. Sinceramente? Almas Gêmeas além de genética, tem espiritualidade, destino, amor e outros nós que mostram a história como algo completamente diferente da história do Professor Xavier e seus pupilos.
Mas por ser seu primeiro livro, Fernanda tem pontos fracos. Para mim, um deles é o pouco espaço dado a outros personagens como o próprio irmão de Camila. Durante todo o livro Marcos não pareceu tão próximo da irmã para, no fim, ter um surto de irmão traído e ficar completamente irritado com o relacionamento entre Camila e Fábio, o melhor amigo dele. E essa atitude do irmão me deixou extremamente assustada porque eu tenho a impressão de que ele vai se tornar um Bad Boy (tipo Kaká mesmo. hahahahaha.) Mas só a Fê sabe se isso vai acontecer. =(
O primeiro livro da Serie Evolução é uma leitura bem bacana. A história de Camila aflorou em mim vários sentimentos. Eu, com certeza, indico a leitura para quem quiser. Na medida certa nos são revelados os segredos da história. Nem tanto, nem tão pouco é explicado, nos deixando com aquele gostinho de quero mais.
 Parabéns, Fernanda, por se aventurar no mundo dos escritores e trazer ao público essa história.


Almas Gêmeas:
Quatro estrelas





*YA = Young Adult.

4 comentários:

Fernanda Matias disse...

Amei a resenha, gosto de sinceridade sem puxassaquismos pq só assim sei se está funcionando ou não e o que tenho que mudar no futuro. Obrigadão mesmo! Bjs

Caio Francisco disse...

Adorei a resenha Rayzinhaaa!E adorei o livro!E adoro a Fernanda! E adoro o LMM!E adoro a Mare!Adoro tudo e todos!(hehe)

Parabéns pela resenha, sincera e adorável!Ri muito da parte do Káká!

http://www.leia-1-livro.blogspot.com/

Raphaela disse...

acho que rolou um spoiler aí!
:(
Já sei que a Camila vai terminar com Fabio, isso era surpresa?

Ray Miccolis disse...

Cuidado, querida. Nem tudo é o que parece. ;D

 

Livros Me Mordam Copyright © 2010 Edições por Rachel Lima | Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez